h1

Crônicas DBOF: A Produção da FOX

janeiro 28, 2010

Por: M. Barreto

Quando em 2003 surgiu uma foto de Piccolo live action, todos se animaram com o fato de um filme de Dragonball poder ser produzido, no entanto aquela foto fora apenas feita por fãs. Porém, um fundo de verdade havia, a FOX adquirira os direitos sobre a franquia Dragonball, todavia o deixou engavetado durante muitos anos. Quando em 2007 avistava-se que já em 2009 ela poderia perder os direitos sobre DB por não ter dado cabo de nenhum projeto, ela começa o projeto de um filme. Contudo, estávamos no auge da greve dos roteiristas, então as chances de encontrar um roteiro bom eram mínimas.

O script de Ben Ramsey foi escolhido e a pré-produção começou. James Wong ficou a cargo da direção e por seus trabalhos na cinessérie “Premonição” parecia ser uma excelente escolha. Stephen Chow ficaria a cargo da produção. James Marters foi escolhido para ser Piccolo, Justin Chatwin para Goku, Chow Yun-fat para Mestre Kame e todos os outros que já estamos cansados de saber. Brian Tyler entrou na equipe como o responsável pela trilha sonora. Até aqui tudo parecia calmo, entretanto foi quando as primeiras fotos extra-oficiais (dos toscos lutadores do torneio treinando no Templo de Pedra) saíram que as especulações começaram a fervilhar na Internet e o filme ganhou uma imagem negativa que o acompanharia para sempre.

A FOX sentia-se muito a vontade em ter o filme do ano “Wolverine” em suas mãos e deixou a divulgação de Dragonball Evolution apenas para os sites, blogs, fóruns e comunidades virtuais da Internet. Esse foi um erro, pois as várias imagens sem acabamento, de bastidores e com baixa definição circulavam e só aumentavam o temor de fãs mais radicais de aquele filme fosse uma perda de tempo.

O orçamento total de DBE foi de apenas 25 milhões de dólares, ou seja, um quarto de um filme comum de super-heróis dos quadrinhos americanos. O filme teve apenas 77 minutos corridos e 86, com os créditos. James Wong e Ben Ramsey não só provaram que na entediam nada da obra de Akira Toriyama como fizeram questão de por o “american life” no filme, transformando Goku em um adolescente discriminado e Chichi como uma patricinha. Stephen Chow não participou da produção do filme como divulgado. Utilizaram câmeras que captavam movimentos ultra-rápidos, como o que ocorre com a água quando um corpo nela cai. Este recurso foi algo totalmente desnecessário e muito mal utilizado durante a película. A equipe de efeitos especiais aliás fez muito bem seu trabalho com a pouca verba que recebeu.

Brian Tyler fez seu trabalho maravilhosamente bem, compondo músicas que embora distantes das já conhecidas do anime, são obrigatórias para os fãs da série como “Chasing Dragonballs”, “The Journey Begins” e entre outras. O pessoal da maquiagem conseguiu um Piccolo muito bem feito.

Contudo, os 57 milhões de dólares que DBE recebeu foram, em grande parte, devido aos esforços dos atores do elenco principal que deram sangue e suor pelo filme, remando contra a maré da FOX e deixando este filme com a cara de Dragonball.

A FOX deixou “X-Men Origins Wolverine” vazar um mês antes da sua estréia e com conflitos com o gosto do publico-alvo acabou perdendo sua galinha dos ovos de ouro. O mesmo ocorreu com DBE, sendo premeditado dessa vez, pois o filme foi exibido na Ásia semanas antes. Quantos milhões a Fox perdeu em downloads?

A incompetência da FOX custou muito caro para os fãs de Dragon Ball e certamente para ela mesma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: