h1

Crônicas DBOF: Roteiro

setembro 3, 2009

Por: M. Barreto

Relendo minhas próprias crônicas, percebi que muito do que disse que aconteceria, aconteceu e muito do que disse que não deveria acontecer para o bem do filme também aconteceu. Dragonball Evolution foi um fracasso comercial. Contudo, cinematograficamente não foi um filme tão ruim, mesmo estando distante do original.
Para simplificar, vamos analisar alguns pontos separadamente: roteiro, direção, atuação e produção. Entendam as 4 crônicas seguintes como partes de uma única.

Roteiro

Ben Ramsey recebeu um bom argumento, ou seja, uma boa estória. Contudo, ele não soube trazer os pontos chaves de Dragonball para seu roteiro. Os personagens do original que ele colocou ficaram bem encaixados, mas ele poderia inserir mais personagens, mesmo que com leve descaracterização (como aconteceu com Yamcha) e agradar aos fãs que afinal são a maior parte dos divulgadores e público pagante. Faltou ao roteiro a essência de Dragonball.
Ramsey deveria ter encaixado muito mais subplots (sub-tramas) e enriquecer o texto final, fazendo de DBE uma grande obra de arte. Contudo, ele optou pela “simplificação” do conceito para: Vingança de Goku contra Piccolo entremeada pela busca às 7 esferas do Dragão. Ao invés do conceito do mangá: Goku busca as esferas do Dragão e descobre um mundo novo, com muitos amigos e inimigos poderosos que também estão atrás das 7 relíquias. Nos quase dois anos que acompanhei a produção e o lançamento do filme, posso dizer que vi muitos conceitos melhores do que o desse homem que se diz roteirista profissional.
Uma grande semelhança entre Goku e Harry Potter ou Frodo Bolseiro, por exemplo, não foi explorada. Quando Goku sai em busca das Esferas do Dragão, bem como Harry vai para Hogwarts e Frodo para sua jornada, o público descobre o novo mundo pela visão do herói, ambos descobrem ao mesmo tempo as maravilhas e perigos da aventura. Não é à toa que a primeira parte de Dragonball é conhecida como “A Aventura Fantástica”. Com as fracas páginas escritas por Ben o orçamento ficou na casa dos 30 milhões de dólares. Entretanto, mesmo com esse roteiro mal-escrito ainda poderia ser realizado um grandioso filme, afinal o diretor é quem manda.

Parte 6 de 9.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: